Lista: Conheça as 109 plantas venenosas para cães e gatos



1- Alamanda (Allamanda cathartica) – A parte tóxica é a semente.

2- Antúrio (Anthurium sp) – As partes tóxicas são folhas, caule e látex.

3- Arnica (Arnica Montana) – A parte tóxica é a semente.

4- Arruda (Ruta graveolens) – A parte tóxica é a planta toda.

5- Avelós (Euphorbia tirucalli L.) – A parte tóxica é toda a planta.

6- Abioto: flor selvagem com elevada toxicidade em todas as suas partes, mas principalmente nas raízes.

7- Acácia-bastarda: uma árvore cuja casca e/ou raízes externas podem revelar-se fatais para um animal de estimação.

8- Açafrão-do-prado: flor de jardim altamente tóxica, independentemente da parte da planta que for ingerida por um animal de estimação.

9- Aconite: uma flor de jardim que pode ser tóxica para animais de estimação se estes comerem as suas raízes, folhas e/ou sementes.

10- Acónito: uma flor selvagem com elevados níveis de toxicidade, nomeadamente nas raízes e sementes.

11- Actaea: uma flor selvagem cujos bagos e/ou raízes não devem ser consumidas por animais de estimação.

12- Açucena: uma planta florida que é comum a muitas casas e especialmente tóxica para os gatos.

13- Aesculus: uma árvore que apresenta rebentos, nozes e sementes de elevada toxicidade para consumo animal.

14- Agrostemma: flor selvagem com sementes que apresentam níveis de toxinas elevadas.

15- Alfeneiro/Alfena: um arbusto ornamental com folhas e bagas desaconselhados para consumo por parte de qualquer animal de estimação.

16- Algoz-das-Árvores: uma espécie de arbusto trepadeira que, sendo altamente perigoso para os animais de estimação, as suas bagas é que são particularmente venenosas.

17- Amargoseira/Cinamomo: uma árvore com sementes potencialmente perigosas se ingeridas por um animal de estimação.

18- Aroeira: um pequeno arbusto com bagos vermelhos, sendo que a toxicidade está concentrada nas suas folhas.

19- Árvore-da-morte: tal como o seu próprio nome indica, a fruta e a seiva desta árvore podem revelar-se fatais para um animal de estimação.

20- Astereae: extremamente tóxica, esta flor selvagem não deve ser ingerida por animais.

21- Astragalus: uma flor selvagem altamente venenosa, independentemente da parte consumida.

22- Ave-do-paraíso/Strelitzia: uma flor de jardim com vagens tóxicas.

23- Azáleas: quer sejam domésticas ou encontradas em zonas selvagens, qualquer componente desta planta é perigosa para os animais.

24- Azevinho: um arbusto com bagas vermelhas que são altamente tóxicas se ingeridas por animais de estimação

25- Beladona (Atropa belladona) – As partes tóxicas são flor e folhas. – antídoto: Salicilato de fisostigmina.

26- Bico de papagaio (Euphorbia pulcherrima Wiild.) – A parte tóxica é toda a planta.

27- Buxinho (Buxus sempervires) – A parte tóxica é são as folhas.

28- Comigo ninguém pode (Dieffenbachia spp) – As partes tóxicas são as folhas e o caule.

29- Copo de leite (Zantedeschia aethiopica Spreng.) – A planta é toda tóxica.

30- Coroa de cristo (Euphorbia milii) – A parte tóxica é o látex.

31- Costela de Adão (Monstera deliciosa) – As partes tóxicas são as folhas, caule e látex.

32- Cróton (Codieaeum variegatum) – A parte tóxica é a semente.

33- Calumba: uma hera com raízes e fruta altamente venenosas.

34- Cambará-de-jardim: uma planta doméstica cujas folhas são venenosas para animais de estimação.

35- Camelina: uma erva selvagem com sementes particularmente tóxicas.

36- Carvalho: os rebentos e as folhas desta popular árvore são venenosas se ingeridas por animais de estimação.

37- Castanheiro-da-índia: uma árvore que apresenta nozes e varas perigosas para o consumo animal.

38- Cerejeira negra: uma árvore cujas folhas e caroço dos seus frutos não devem ser ingeridos por animais de estimação.

39- Conium: altamente venenosa, esta planta do campo tem nas folhas, caule e fruta, a sua maior fonte de perigo.

40- Consolida: uma flor selvagem que é particularmente nociva enquanto jovem.

41- Crotalaria: uma flor selvagem altamente tóxica, independentemente da parte que for ingerida.

42- Daphne: um arbusto que apresenta perigo para a saúde dos animais de estimação se ocorrer a ingestão da sua casca, folhas e/ou bagas.

43- Delphinium: uma flor selvagem tóxica para os animais de estimação, principalmente as varas.

44- Dicentra cucullaria: uma flor selvagem, mas também de jardim, que apresenta folhas e raízes particularmente tóxicas.

45- Dieffenbachia: uma planta doméstica popular que é venenosa para os animais de estimação.

46- Digitália/Dedaleira: uma flor de jardim, mas também selvagem, cujas folhas são especialmente venenosas.

47- Dedaleira (Digitalis purpúrea) – As partes tóxicas são flor e folhas.

48- Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata) – A parte tóxica é toda a planta.

49- Espirradeira (Nerium oleander) – A parte tóxica é a planta toda.

50- Esporinha (Delphinium spp) – A parte tóxica é a semente.



51- Ervilha do Rosário: as sementes desta planta doméstica contêm elevados níveis de toxicidade.

52- Fícus (Ficus spp) – A parte tóxica é o látex.

53- Figueira-do-inferno: uma planta do campo que, embora seja perigosa no seu todo, apresenta a maior toxicidade nas sementes.

54- Filodendro: uma planta doméstica altamente tóxica que deve ser mantida fora do alcance dos animais de estimação.

55- Glicínia: as sementes e vagens desta planta ornamental são perigosas se ingeridas por um animal.

56- Glória-da-manhã: as raízes e as sementes desta flor selvagem são venenosas se consumidas por animais de estimação.

57- Goji: uma hera ornamental cujas folhas e rebentos são altamente tóxicos.

58- Hera: planta trepadeira que apresenta elevados níveis de toxicidade, nomeadamente nas folhas e bagas.

59- Holcus lanatus: uma erva com folhas particularmente nocivas para os animais de estimação.

60- Íris: uma planta selvagem, mas também muito comum em jardins domésticos, é necessário ter especial cuidado com as suas raízes e folhas.

61- Jasmim manga (Plumeria rubra) – As partes tóxicas são flor e látex.

62- Jibóia (Epipremnun pinnatum) – A parte tóxica são as folhas, caule e látex.

63- Jacinto: uma planta doméstica que também é encontrada em campos selvagens e cujos bolbos são extremamente tóxicos para os animais de estimação.

64- Jatropha: em forma de árvore ou arbusto, esta planta apresenta perigo ao nível das sementes.

65- Junco: uma planta aquática (comum nos lagos de jardim, por exemplo) com folhas altamente perigosas.

66- Laburnum: uma planta ornamental com sementes, vagens e flores venenosas.

67- Leite-de-galinha: uma flor selvagem tóxica que não deve ser ingerida por qualquer animal.

68- Lepidium: erva selvagem com sementes potencialmente tóxicas para animais de estimação.

69- Lírio-de-um-dia: uma flor de jardim, mas selvagem também, que é especialmente tóxica para os gatos.

70- Lírio dos vales: uma flor selvagem, mas também de jardim, apresenta perigo tóxico ao nível das flores e folhas.

71- Loureiro: um pequeno arbusto cujas folhas são nocivas se ingeridas por um animal.

72- Lírio da paz (Spathiphylum wallisii) – As partes tóxicas são as folhas, caule e látex.

73- Mamona (Ricinus communis) – A parte tóxica é a semente.

74- Macieira: árvore de fruta, cujas sementes são tóxicas para os animais de estimação.

75- Mamona/Rícino: uma planta doméstica que contém sementes altamente tóxicas.

76- Mostarda: esta planta selvagem tem nas suas sementes o principal perigo no que toca a uma possível intoxicação por parte dos animais de estimação.

77- Narciso: esta flor de jardim tem nos seus bolbos, toxinas perigosas se consumidas por animais de estimação.

78- Olho de cabra (Abrus precatorius) – A parte tóxica é a semente.

79- Oleandro/Loendro: um arbusto ornamental com folhas impróprias para consumo.

80- Orelha-de-elefante: uma planta doméstica que é, no seu todo, altamente tóxica.

81- Palmeira-de-sagu: embora completamente perigosa no que toca ao consumo, as sementes desta planta ornamental são especialmente venenosas.

82- Phytolacca: uma planta do campo cujas raízes, sementes e bagas apresentam quantidades elevadas de tóxicos.

83- Poinsétia/Estrela-do-natal: planta típica da quadra natalícia, é potencialmente perigosa para os animais de estimação se estes ingerirem o seu caule, folhas e/ou flores.

84- Polygonum: a seiva proveniente desta flor selvagem é venenosa para os animais de estimação.

85- Prímula: em forma de flor selvagem ou erva, os seus níveis de toxicidade concentram-se principalmente nas folhas e caule.

86- Prunus virginiana: um arbusto selvagem com folhas, bagas e caroços tóxicos.

87- Pinhão paraguaio (Jatropha curcas) – As partes tóxicas são semente e fruto.

88- Pinhão roxo (Jatropha curcas L.) – As partes tóxicas são as folhas e frutos.

89- Ranúnculo: uma flor selvagem com folhas especialmente venenosas para os animais.

90- Rododendro: um arbusto ornamental com folhas especialmente perigosas para o consumo animal.

91- Rosa de Natal: uma flor de jardim, cujas folhas e raízes externas escondem substâncias tóxicas.

92- Ruibarbo: as folhas desta planta, que é comestível para os homens, não deve ser ingerida por animais de estimação.

93- Sabugueiro: uma árvore cuja casca, folhas, botões e raízes apresentam níveis perigosos de toxinas.

94- Solano/Ginjeira-do-Brasil: uma planta ornamental cujas folhas e fruta verde podem ser tóxicas se ingeridas por animais de estimação.

95- Solanum carolinense: uma flor selvagem com elevada toxicidade em todas as suas partes, com particular destaque para as bagas.

96- Sorgo: uma espécie de erva com folhas venenosas.

97- Sanguinaria/Sanguinea: uma flor selvagem com elevada toxicidade para os animais, principalmente as raízes e caules.

98- Saia branca (Datura suaveolens) – A parte tóxica é semente.

99- Saia roxa (Datura metel) – A parte tóxica é semente.

100- Samambaia (Nephrolepis polypodium). Existem vários tipos de samambaias e outros nomes científicos. Essa é apenas um exemplo, todas são tóxicas. – A parte tóxica são as folhas.

101- Taioba brava (Colocasia antiquorum Schott) – A parte tóxica é toda a planta.

102- Tinhorão (Caladium bicolor) – A parte tóxica é toda a planta.

103- Teixo: as folhas, sementes e casca desta árvore podem ser venenosas para um animal.

104- Tinhorão: uma planta doméstica altamente tóxica para os animais de estimação.

105- Tremoceiro: um arbusto com sementes e vagens particular nocivas se consumidas por animais de estimação.

106- Veratrum viride: uma flor ornamental com raízes, folhas e sementes especialmente tóxicas.

107- Visco/Visgo: planta doméstica característica do Natal, tem nas suas bagas o maior perigo.

108- Vinca (Vinca major) – As partes tóxicas são a flor e folhas.

109- Zigadenus: uma erva do campo com caule, folhas, flores e sementes particularmente venenosas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada por ler o blog Trokinhas e se dispor a comentar em nossos posts. Seja muito bem vindo(a)! Fique à vontade para interagir. Se você gostou do post, compartilhe em suas redes sociais!

Espaço para comentários referentes ao assunto abordado nessa postagem. Os comentários são de responsabilidade do autor e não representam necessariamente a opinião do Blog Trokinhas.